Agende uma visita

Agende uma Visita

Sempre pensando em facilitar o atendimento, a EGV criou este espaço exclusivo para que você possa conhecer nossa estrutura e nosso plano educacional:

Nossa História

A Escola Granja Viana

A grande maioria das pessoas que mora hoje na Granja Viana nem faz ideia de como era viver aqui nos tempos em que a Raposo Tavares não passava de uma rodovia de mão dupla, sinuosa, onde os carros podiam atravessar de um lado para o outro onde quisessem. O comércio era precário, quase inexistente. Pedir uma pizza?

Para quem? Nem se você fosse um dos poucos que tinham telefone (que, por sinal, geralmente não funcionavam se chovesse um pouco mais forte).

Não, não tinha esgoto nem água encanada. Quase todas as casas ainda eram chamadas de sítios, usadas para passar o fim de semana e feriados prolongados. Notem bem: “quase todas as casas”. Porque já havia quem tivesse percebido que não era o fim do mundo morar na Granja e trabalhar em São Paulo. E o que se precisava para tomar a decisão de adotar a Granja Viana como endereço residencial? Uma coisa era fundamental: ter “espírito granjeiro”.

Engana-se, porém, quem se impressionou com as precariedades da região e concluiu que esse tal de “espírito granjeiro” era um jeito disfarçado de dizer “baixo nível de exigência”. Ao contrário, os moradores daqui sabiam bem o que queriam: aproveitar o melhor de dois mundos, ter as facilidades e a estrutura de São Paulo mas viver, descansar e rejuvenescer na Granja Viana.

Foi nesse contexto que Clarice Mariano e Emília Gambirasio Silva decidiram montar a primeira escola da Granja e perceberam que o modelo deveria ser muito especial para se adequar a esta filosofia de vida.

Se os pais se dispunham a levar seus filhos para estudar em São Paulo, logicamente a escola precisaria ter qualidade para se equiparar com as da capital. Mas precisava de um algo a mais. O que seria? Claro! Uma escola adequada ao modus vivendi granjeiro. Afinal, quem decide viver na Granja não está preocupado em ser mais um em meio aos milhões de paulistanos, está pensando em sua família e em si próprio. A escola, então, precisaria assimilar essa filosofia e tratar cada aluno como um indivíduo único e exclusivo.

Com essa ideia em mente, Clarice e Emília encontraram nas educadoras Marieta Lúcia Machado Nicolau, Vera Placco e Renata Melchior as colaboradoras ideais para desenvolver o Curso de Educação Infantil e o Serviço de Orientação Educacional. E foi assim que em 1977 nasceu a Escola Granja Viana.

O sucesso foi imediato. E continuou com as vindas de Juci Nunes Frade, Hortência Moura S. Pinto, Edgard Fiusa, Solange F. de Sousa e muitos outros professores, educadores e orientadores, fundamentais para que a EGV pudesse acompanhar as grandes mudanças consequentes do crescimento da comunidade granjense.

Em 1984 Odete Nakassima Souza e Yone Correia Macarini substituíram Clarice Mariano. Sem alterar a filosofia da escola, as novas diretoras introduziram atividades extracurriculares de integração social, de estudos do meio e esportivas. E algum tempo depois a EGV pôde atender à uma antiga aspiração dos pais: a inauguração do Curso de Ensino Médio.

Em 2011 Odete partiu para novos desafios e Alexandre Gambirasio Silva deixou a presidência da rede de escolas de idiomas Yázigi para assumir a Direção Geral da Escola Granja Viana.

A equipe EGV trabalha continuamente por uma qualidade de ensino cada dia melhor, o que se pode comprovar pelos resultados obtidos em exames vestibulares e pelo alto índice de satisfação de seus alunos e famílias.